Pequenos microcontos móveis

Esperava o metrô de havaianas, chapéu de palha e uma camisa rasgada, sentado em silêncio, segurando um velho caderninho azul com as duas mãos, como se fosse a coisa mais preciosa do mundo.

“O Rafa me falou lá do esquema da faculdade, mas é longe, tem que morar fora e tals. Não sei se eu teria coragem de morar fora de casa, tem que ter coragem, né? Eu não tenho.”

“Porque a patroa vem dando bronca achando que é a rainha da cocada preta, eu respondo! Não sou paga pra ouvir isso, respondo mesmo! Tô quase sendo demitida, mas dane-se. O Rogério que me sustente, aquele safado. Acredita que no sábado tava na quadra dando mole pra uma vagabunda, saí no tapa com aquela vagabunda.”

Entrou no vagão, em silêncio, olhando para o chão. Abraçou a mochila. Ignorou os olhares da moça. Se levantou na sua estação, e se perdeu pelo mundo…

Medo

Muitos estão nervosos, com aquele friozinho na barriga, é normal. Mas não tem ninguém aqui com medo. Vocês se prepararam, treinaram, nós preparamos vocês para o exame. Medo é uma coisa que você sente quando você não está preparado. Se você treinou, se você se preparou, você sabe o que tem que fazer.

Assim como na luta. Se você vai entrar no tatame com alguém com o dobro do tamanho, o dobro da força, você não sente medo. Não pode ter medo, é perder por antecipação, é admitir que você não está pronto. Você treinou, ele treinou, agora vamos entrar para ver quem sai vencedor.

Medo a gente só sente quando não treinou. Se você se preparou, não pode ter medo.

Sifu De Paula

Ouvi essas palavras antes do exame no qual passei para faixa jade no Kung Fu. A aplicar na vida.

Encubando o monstro

The Web is literally a new layer of the human brain that transcends any individual brain. It is a global brain that connects all our brains together. It is intelligent. It is perhaps humanity’s greatest invention. It collectively senses, reacts, interprets, learns, thinks, and acts in ways that we as individuals can barely comprehend or predict, and this activity comprises an emerging global mind.

Quote de A New Layer of the Brain is Evolving: The Metacortex

Legal… A internet é uma inteligência coletiva que reage, sente, interpreta… Agora, será que paramos para pensar no que vai acontecer quando a internet, como entidade, ficar realmente inteligente? Costumamos temer a inteligência individual de chips, processadores, computadores e robôs. Todos nós vimos os filmes, certo?

Talvez o monstro esteja mais perto do que esperamos, e quando ele finalmente nascer, já conhecerá todos os seus segredos.

Tenham medo.

Falta de sono pode matar!

Fiquei assustado com essa matéria; hora de incluir “dormir mais” na lista de metas urgentes para 2010.

· Short sleep duration (<5 or 5-6 hours) increased risk for high BP by 350% to 500% compared to those who slept longer than 6 hours per night. Paper published in 2009. As you know, high BP kills. · Young people (25-49 years of age) are twice as likely to get high BP if they sleep less. Paper published in 2006. · Individuals who slept less than 5 hours a night had a 3-fold increased risk of heart attacks. Paper published in 1999. · Complete and partial lack of sleep increased the blood concentrations of High sensitivity C-Reactive Protein (hs-cRP), the strongest predictor of heart attacks. Even after getting adequate sleep later, the levels stayed high! · Just one night of sleep loss increases very toxic substances in body such as Interleukin-6 (IL-6), Tumour Necrosis Factor-Alpha (TNF-alpha) and C-reactive protein (cRP). They increase risks of many medical conditions, including cancer, arthritis and heart disease. Paper published in 2004. · Sleeping for <=5 hours per night leads to 39% increase in heart disease. Sleeping for <=6 hours per night leads to 18% increase in heart disease. Paper published in 2006.

Inteiro aqui.

Você apostaria em um amigo?

Hoje por acaso me deparei com o Hire My Friend, um aplicativo no Facebook com o qual você ajuda a promover um amigo para que ele arrume um emprego. Não sei exatamente como funciona, mas a idéia é interessante. E limitada.

Uma boa idéia, mas talvez só uma revolução de sofá, porque não é preciso um esforço realmente do usuário. E a partir daí dei uma viajada.

Muitas vezes ajudamos amigos com nossas redes de contato, on ou offline. Quando o negócio é mais pessoal, por exemplo, indicar alguém a uma vaga na empresa que você trabalha, há um filtro maior, você está “colocando o seu na reta”, basta indicar um candidato péssimo para perder bons pontos com o RH. Mas em geral as indicações sempre rolam soltas, é melhor que um tiro no escuro!

Resultado: boa parte do círculo de contratações está dentro do círculo de contatos.

Ok, não vou criticar isso, mesmo porque se fazer conhecido por alguém não é tão difícil assim, basta ir chegando pelas beiradas, pelo twitter, pelo blog, e assim por diante. E contratar às cegas é péssimo!

Mas e se houvesse também um sistema totalmente diferente, capitalista ao extremo, confesso, mas talvez divertido. Um sistema de apostas. Uma vaga abre, é divulgada em todos os lugares. Aí começam as indicações. Você indica um amigo, e paga por isso. 10, 50, 100 reais, dependendo do cargo. Se o amigo ganha a vaga, você recebe um valor, se ele não ganha, perdeu, playboy.

Lógico que isso implica em implicações, e há quem implique com o esquema todo! Pelo lado bom, os currículos que apareceriam seriam mais que filtrados, e apostas de mais de uma pessoa destacaria de cara um candidato ou outro. Pelo lado ruim, algumas pessoas desesperadas apostariam em si mesmo, talvez por meio de laranjas, e o responsável pela contratação teria que ficar totalmente de fora do esquema todo, de preferência sem saber dos valores das apostas.

Fiquei pensando toda essa bobagem porque costumo indicar amigos para vagas que fico sabendo. Mas só para uns quatro ou cinco amigos eu pagaria para ver!

Aí no fim é só fazer um web-reality show do processo inteiro e ganhar uns pontos a mais de publicidade! ;)

Você apostaria em um amigo?

Fim de férias

Curtas férias, com um longo e divertido projeto, que ainda não consegui terminar, porque faltaram alguns detalhes. Logo logo posto ele todo aqui.

O mais estranho é que acordei relativamente cedo quase todos os dias nesse tempo. Me lembrei dos tempos de criança, quando abominava acordar tarde e perder tempo de brincar, onde já se viu!

O problema, como sempre, não é acordar cedo, mas ter isso como obrigação.

Que em 2010, você consiga começar tudo de novo!

For what it’s worth: it’s never too late or, in my case, too early to be whoever you want to be. There’s no time limit, stop whenever you want. You can change or stay the same, there are no rules to this thing. We can make the best or the worst of it. I hope you make the best of it. And I hope you see things that startle you. I hope you feel things you never felt before. I hope you meet people with a different point of view. I hope you live a life you’re proud of. If you find that you’re not, I hope you have the strength to start all over again.

Your external brand can never be stronger than your internal brand.

In other words, what your customers think of you can never be better than what your employees think of you. At least not for very long.

It’s impossible to fake out your customers. Our world has become very transparent, and your customers can see, clearly, right into the soul of your company. If you want your customers to have clear, compelling, motivating beliefs about who you are and what you do for customers, you must ensure that your company’s employees have those beliefs. Otherwise, your marketing and sales promises will not resonate with the reality of being your customer.

Continua em tompeters!

Quem inventou o procedimento padrão?

Se você parar para pensar, tanta coisa é feita pelo “procedimento padrão” que te deixa louco! É o maldito “sempre foi assim” como única razão para continuar sendo assim. O pior é tentar questionar ou recusar qualquer um desses procedimetos. As pessoas te olham como um ET.

Todo mundo que alugou uma casa conhece “procedimento padrão” da imobiliária, que às vezes até inclui ilegalidades! Por exemplo, o inquilino não é obrigado a pagar pelo desgaste natural da casa, mas é padrão.

Arrumei um freela em dezembro, o valor era muito baixo, mas como neste mês aparecem uns gastos a mais com o peru, vamos lá. O pagamento seria no final de janeiro. “Procedimento padrão”, mas aí já não valia à pena.

Como nas enchentes de São Paulo. As marginais inundadas, a cidade intransitável, e o pessoal entrando no carro para ir para o trabalho, porque é isso que se faz todos os dias. Procedimento padrão. Aaaaaaaaaaaaargh!!!

Se o vendedor me responder algo com “procedimento padrão”, perdeu o cliente. Promoção só pra clientes novos, cobrança de tarifas absurdas ou boletos são alguns exemplos que me fizeram desistir da compra. Não sou um número, não quero procedimento padrão.

Agora, eu queria saber mesmo é quem foi que inventou que o despertador precisa disparar justo no melhor momento do seu sono? Procedimento padrão…