Basquete americano

Terceiro post hoje.

Os americanos não são tão bons assim no basquete… Tá certo eu joguei contra uns moleques do time do ensino médio, mas mesmo assim, o jogo até que estava equilibrado. O maior problema é que você não podia deixá-los livre na linha de três pontos que eles fazia a cesta! Então você tinha que marcar em todo lugar, mas foi divertido. Eu até dei um toco em um deles! No final ninguém contou pontos, então foi um jogo amigável que todo mundo saiu ganhando! (Se tivesse contado os pontos provavelmente teríamos perdido… Não muito feio, mas ainda assim.)

Depois de uma tarde como essa a gente ficou pensando que valeu a pena torrar aquela grana no carro sim.

Mas vamos começar o dia do começo: um despertador tocando quinze minutos às sete horas da manhã esperando o BS desligá-lo. Surpreendentemente, ele acordou quando eu perdi a paciência e desci do beliche para apertar o off…

Mas passada essa parte traumática do meu dia, logo de manhã o Michael me falou para colocar o casaco e me deu uma pá de neve. O meu trabalho seria usar aquela pá para tirar a neve da área da frente do lodge, assim como da varanda de todas as cabines. (São 13, ao todo… )

E é frio… Agora está -20ºC aqui, de manhã quando eu estava trabalhando estava a -15ºC. Mas foi bom termos conseguido um pouco de neve. Se continuar frio assim e nevar mais um pouco as pessoas aparecem. Teremos um fim de semana agitado porque segunda feira é feriado de Martin Luther King, por isso (além de remover neve) fiz vários “Arrivals” por aqui, que é uma verificação que a gente faz antes do hóspede chegar para ver se está tudo em ordem, se tem sabão, toalhas e essas coisas suficientes. O engraçado é que hoje eu fui a única pessoa responsável por housekeeping, então eu mesmo montei a sequência que iria fazer, e parece que o trabalho rendeu.

Aconteceram algumas coisas engraçadas, no entanto: Quando eu ia bater na porta da onze dizendo “housekeeeeepiiing”, o cara abriu a porta para ver o que eu queria. E eu ia perguntar “Hello, I would like to know if you need anything, fresh towels, new sheets.” (Olá, gostaria de saber se você precisa de algo, toalhas ou lençóis novos.). Até aí tudo bem, mas estava tão frio, que parecia que os músculos da minha cara estavam gelados, e eu não consegui mexer a boca direito, então saiu algo do tipo “Hello, I like to anything, towel new sheets.” (Olá, eu gosto de qualquer coisa toalha e lençóis novos.) Mas aí eu corrigi, “Sorry, (e falei a frase correta).” Depois de falar que não precisava de nada ele ainda continuou me olhando de modo estranho… Ele deve ter dado um desconto pelo fato de eu ser estrangeiro.

Outra coisa foi quando eu bati na porta da cabine 3 dizendo housekeeping, eu ouvi um barulho lá dentro, então esperei alguém abrir a porta… Esperei… bati de novo… esperei… Aí abri a porta, pedindo licensa. E tinha um cachorro lá dentro. Não sei de que raça ele era, mas era fofo e simpático! E (ainda bem), higiênico, porque não tinha cocô e pipi de cachorro lá dentro pra limpar.

Hoje eu recebi o paycheck. Na verdade ele é só um pedaço de papel que você troca no banco por dinheiro ou deposita na conta. Ok, é um tipo de cheque que você recebe do empregador. O Bidula até tirou uma foto com ele, o primeiro pagamento da vida dele!

E fomos nós para Grand Marais descontar os nossos primeiros paychecks. Fomos em um banco, ela disse que só poderíamos trocar por dinheiro em outro banco, que era só atravessar a rua. Mas perguntamos algumas coisas sobre abrir contas e tranferência para o Brasil. Acho que vou abrir uma conta poupança lá, é grátis, e depois eu posso sacar todo o dinheiro sem pagar taxa nenhuma ou transferir para uma conta no Brasil por 40 dólares. Também não tem taxa para fechar a conta…

Depois que fomos nos bancos e que o Bidula enfiou o presente dele no correio, não tínhamos nada para fazer, então fomos na quadra, que fica em uma escola de ensino médio, ver o que estava rolando por lá, e era um treino do time, eles têm um jogo amanhã contra outra escola. Depois que acabou o treino, pedimos para o treinador se podíamos pegar uma bola e dar alguns arremessos. E fizemos isso um pouco, enquanto outros garotos também resolveram fazer um joguinho do outro lado da quadra. Depois de algum tempo nós fomos lá falar com eles se eles estavam afim de jogar três contra três, e eles aceitaram… Agora posso falar que eu já joguei basquete contra americanos de verdade!

Acho que hoje foi o primeiro dia que fiquei fedendo aqui… Nem quando eu estava fazendo os trabalhos pesados eu suei, mas nesse jogo de basquete, vixe! A primeira coisa que eu fiz quando cheguei foi tomar um bom banho! Aliás, a primeira coisa que eu fiz quando cheguei foi colocar aqueles dois posts abaixo no ar, mas logo em seguida eu fui tomar banho…

Agora pedimos pizza, eles fazem (esquentam) aqui no Lodge… Vamos comer em quinze minutos.

4 thoughts on “Basquete americano”

  1. Caro Rodrigo,
    Meu nome é Rogerio e encontrei este blog ao procurar videos de Lutsen no Youtube. Fiquei curioso ao ver o seu video e blog.
    Eu trabalhei ai em Lutsen de Dez/2003 a Fev/2004 no Caribou Highlands Resort. Espero que esteja passando bons momentos como eu passei no período em que estive por ai. Apesar de Lutsen ser o “fim do mundo”, me diverti muito. Ao ver seu video, pude relembrar de muitas paisagens e lugares.
    Bom, só gostaria de agradecer e pedir desculpas por ter “fuçado” o seu blog que, com certeza, foi feito para informar seus parentes e amigos aqui do Brasil.
    Boa sorte e bom resto de viagem.
    Abs,
    Rogerio (rogeriojj@yahoo.com.br)

  2. Huahuahuahuahua! Pausa especial na leitura pela parte “Hello, I like to anything, towel new sheets.” XDDD~

  3. Faz um tempão que não jogo basquete.
    Opa, pagamento! Como os procedimentos bancários parecem tão mais simples…

Os comentários estão fechados.