A Cidade e a Cidade – China Miéville

tumblr_nvlm9v36Cl1qa42ilo1_500A Cidade e a Cidade – China Miéville

Expectativa demais é uma droga. É o primeiro livro de China Miéville que li, esperando encontrar um novo autor favorito, mas não fiquei com vontade de ler outros. Não ainda.

A Cidade e a Cidade parte de uma premissa absurda: em um mesmo espaço geográfico existem duas cidades coexistindo, mas quem está em Beszel não pode interagir de qualquer modo com aqueles em Ul Qoma (nem mesmo a enxergando), e vice-versa. O termo para esse crime chama-se “breach”, e é aplicado com extrema precisão por uma misteriosa facção com o mesmo nome. Nesse cenário maluco temos o inspetor Tyador Borlú investigando o assassinato de uma menina, aparentemente vinda da outra cidade, numa trama conspiratória espiral.

O livro exige demais da sua suspensão de descrença. A premissa é tão estranha que é preciso um esforço muito grande para acreditar naquele universo, o que praticamente impediu minha imersão. Os personagens são bem construídos, mas Borlú não tem características especialmente curiosas além do detetive obstinado. O que pegou mesmo foi a prosa de China Miéville. Muito descritiva, até arrastada em alguns momentos, ele vai criando aquele mundo em minúcias, não só visualmente, mas toda a trama política e social que move aquelas cidades (elementos necessários para você entender mais adiante por que raios a teoria da conspiração fazia sentido). Há uma cena no final em que um americano comenta como aquelas cidades são ridículas, senti-me vingado.

Foi um livro difícil de chegar até a metade. Li em inglês, o que também pode ter atrapalhado um pouco. Depois de dois terços do livro, o jogo vira e o resto é fantástico, incrível, e você percebe como Miéville é genial. Você acompanha e torce pelos personagens, busca uma resolução para aquilo tudo, até chegar no final surpreendente. Cara, que final.

Ou seja, difícil elaborar uma opinião. É um livro ruim e ótimo, e você precisa do primeiro para ter o segundo. Opinião dividida. Como as tais cidades.

Talvez eu goste de outra coisa dele. Recomendações?


Publicado

em

por

Tags: