Fugindo

Estou ouvindo techno no talo.

Já expliquei aqui minha relação com este tipo de música. Eu ouço assim quando eu quero fugir.
Não sei do quê, não sei por quê. Só que às vezes o mundo parece um pouco mais pesado do que deveria ser, responsabilidades, dinheiro, vida, futuro, carreira… Palavras assustadoras para uma criança de 22 anos.

Aí eu ligo o som, viajo, e paro de pensar. Eu fujo…

O engraçado é que isso não tem a ver com a rotina. Hoje foi um dia bom, fui no Kung-fu, estou melhorando os golpes, o trampo está legal pra caramba.

Talvez tenha a ver com astrologia. É, são os astros, eu tenho certeza. Culpa deles! Sou de gêmeos, não sei o que isso significa. Mas um grande amigo que faz aniversário a 2 dias de mim tem tantas semelhanças comigo que me assusto. Detalhe: sou de SP e ele do nordeste.

Tava afim de escrever um pouco. Não vou revisar este post, nem vou me preocupar, vou clicar no botão “publicar” ali embaixo, e depois eu penso na vida. Chances are que eu delete este post amanhã. Talvez hoje mesmo.

Fiquem aqui com Anna Bot, que está rolando aqui na vitrolinha. Meus vizinhos devem estar odiando. See ya!


Publicado

em

por

Tags: